O que fazemos - BePart
714
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-714,bridge-core-1.0.4,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,qode-theme-ver-18.0.8,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive

O que fazemos

O projecto BE PART visa desenvolver, implementar e avaliar uma abordagem participativa e inovadora, a ser desenvolvida nas escolas regulares, com vista à promoção de uma educação inclusiva, desenvolvendo, ao mesmo tempo, competências de cidadania e a capacitação dos jovens

PARTICIPAÇÃO DE JOVENS

O que é?

Definida de forma simples, a participação é a ação de participar, de se envolver ou de partilhar ativamente, mas a participação dos jovens é um processo mais complexo. Para melhor definir a participação, e mais concretamente a participação de jovens, são utilizados os seguintes conceitos: tomada de decisão, envolvimento e cidadania social ativa.

Assim, podemos definir a participação de jovens como:

um processo em que os jovens, como cidadãos ativos, participam, expressam opiniões e têm poder de decisão sobre as questões que os afectam.

Com quem?

001-book

Alunos

002-brain-process

Professores

O NOSSO DESAFIO

30%

Melhorar a qualidade e eficiência da educação e formação

45%

Promover valores comuns e competências interculturais, incluindo a Educação para a Cidadania

40%

Promover a educação inclusiva para todos os alunos

35%

Reforçar a tomada de consciência dos valores europeus

Boas Práticas

A nossa abordagem metodológica assenta em cinco conceitos principais que, combinados, assegurarão a inovação na promoção da aquisição e desenvolvimento das competências cívicas dos alunos.

DESENVOLVIMENTO LIDERADO POR JOVENS

É uma abordagem participativa que coloca os jovens no centro do seu desenvolvimento e crescimento, e que compreende 5 princípios principais: 1) a definição das metas e objetivos do desenvolvimento dos jovens é feita por eles; 2) é necessário criar um contexto social e físico, no qual os jovens possam realizar as suas atividades, permitindo o contacto regular com eles; 3) o eixo do desenvolvimento é a interacção e cooperação com outros, pelo que se incentiva a tutoria de adultos e a tutoria entre pares; 4) um dos papéis mais importantes dos jovens é funcionar como modelo, o que lhes permite encorajar outros jovens a envolverem-se e a participarem no desenvolvimento; 5) a integração dos jovens nos programas e enquadramentos de desenvolvimento local e nacional é crucial.

MODELOS DE PARTICIPAÇÃO DE JOVENS

O pilar dos modelos de participação dos jovens é o estabelecimento de parcerias estratégicas entre jovens e adultos, no sentido da promoção de competências juvenis e da autonomia na participação nos processos de tomada de decisão. Os estudos revelam que estes modelos têm um enorme impacto na mobilização e no envolvimento dos jovens na esfera social e política. Existem três tipos diferentes de modelos de participação de jovens – liderados por jovens, liderados por parcerias entre jovens e adultos e liderados por adultos. O enfoque do projeto BE PART é o modelo liderado pelos jovens, uma vez que os professores serão os facilitadores, apoiando os alunos enquanto líderes da implementação, monitorização e avaliação dos modelos de participação dos jovens.

PROCESSO DE COCRIAÇÃO

É uma estratégia de gestão em que duas partes cooperam uma com outra no processo de concepção e desenvolvimento de um produto, metodologia ou evento, que se traduzirá em valor acrescentado para ambas. O processo de cocriação é uma mais valia no processo de aprendizagem, proporcionando uma experiência pessoal e única entre as duas pessoas que cooperam entre si, promovendo a motivação e envolvimento no seu percurso de aprendizagem. A cocriação dá sentido à aprendizagem, sendo um método bastante relevante no envolvimento e motivação dos alunos em atividades escolares.

APRENDIZAGEM POR PROJETO

É uma pedagogia centrada no estudante, caracterizada por promover uma aprendizagem ativa, envolvendo os estudantes na exploração dos desafios e problemas do mundo real. Em vez de ser uma abordagem liderada por professores, a Aprendizagem por Projeto é uma aprendizagem ativa na qual os professores atuarão como facilitadores da aprendizagem, apresentando questões, desafios e problemas aos quais os alunos precisam de responder. Considerando que a Aprendizagem por Projeto é uma aprendizagem ativa, é importante garantir a coexistência de 5 eixos:

  • Espaços de Aprendizagem Ajudam a Definir o Tom – Trabalhar em grupos é a base da pedagogia da Aprendizagem por Projeto, em que o grupo de alunos é desafiado a procurar, analisar e dar uma resposta a um desafio, problema ou questão específica. Por isso, é importante estabelecer e proporcionar um espaço para os alunos trabalharem uns com os outros para resolverem um problema comum, permitindo a todos os alunos participar neste método ativo.
  • Pensar no Acesso à Informação – A aprendizagem ativa requer, não só a existência de um espaço de aprendizagem para trabalhar em grupo, mas também algumas ferramentas que possam apoiar os estudantes no brainstorming, discussões, planeamento e definição do roteiro do projeto. Assim, o quadro branco, os livros de referência, p acesso à arte e quaisquer outros recursos podem ser uma mais-valia para a aprendizagem ativa dos alunos.
  • Usar Tecnologia com Propósito – A tecnologia pode ser uma ferramenta bastante útil para a integração da Aprendizagem por Projeto nas escolas, permitindo aos alunos pesquisar, obter, organizar e partilhar informação de base tecnológica. No entanto, para ter impacto, a utilização de tecnologias na aprendizagem tem de estar em conformidade com o objetivo da atividade, sendo um complemento a quaisquer outras estratégias que os alunos possam utilizar nas suas escolas.
  • – Veja-se a si mesmo como o derradeiro recurso – Normalmente, as pessoas não se vêem a si próprias como um recurso importante no desenvolvimento de uma atividade. Isto acontece também nos casos dos alunos que costumam reconhecer os aspetos externos como recursos, mas se incluem a eles próprios neste reconhecimento. Contudo, na Aprendizagem por Projeto, os alunos são recursos, uma vez que todas as atividades são implementadas por e para os alunos.
CAPACITAÇÃO DE JOVENS

Visa melhorar a qualidade de vida e é um processo em que os jovens assumem o controlo das suas vidas, por serem atividades desenvolvidas nos seus contextos e seguirem as suas crenças, valores e objectivos. A capacitação de jovens difere da liderança de jovens, uma vez que se concentra em gerar inovação e mudanças na comunidade, com impacto nos indivíduos que estão envolvidos no processo ou integrados na comunidade.

Testemunhos

O apoio da Comissão Europeia à produção desta publicação não constitui uma aprovação do seu conteúdo, o qual reflecte apenas a opinião dos autores, e a Comissão não pode ser responsabilizada por qualquer utilização que possa ser feita das informações nele contidas. (Project Nº.:  612175-EPP-1-2019-1-PT-EPPKA3-IPI-SOC-IN)
A recolha de dados pessoais é da exclusiva responsabilidade dos membros do consórcio do projeto BE PART, que garantem a sua total protecção em conformidade com o Regulamento Geral de Protecção de Dados (Regulamento (UE) 2016/679), e surge no âmbito do projeto e da atividade a que este formulário se reporta. Para saber mais sobre a política de privacidade de dados do projeto BE PART, por favor consulte-a abaixo.
Leia aqui a política de privacidade